Volante SIC
Página principalNotíciasNovidades
Partilhar

Lancia Delta Futurista: um ícone renascido em edição limitada

A Automobili Amos acaba de revelar a sua versão restaurada e atualizada do Delta Integrale. A edição a ser comercializada não deverá ultrapassar as 21 unidades.

O italiano Eugenio Amos, de 33 anos, começou por se destacar nas pistas de velocidade, tendo conseguido um primeiro lugar, em 2010, no Lamborghini Super Trofeo. Mas, agora, o seu nome tem outro alcance, sendo o homem por detrás do renascimento do Lancia Delta Integrale, a versão apimentada do "hatchback" familiar, revelada em 1987, com motores de arquitetura de 8 e 16 válvulas: ambos de tração integral, o primeiro, de 2 litros e quatro cilindros, debitava uma potência de 185 cv às 5.300 rpm, com um binário máximo de 304 Nm às 3.500 rpm, enquanto o segundo assentava também num 2 litros, mas melhorava as restantes cifras e respetivas prestações. Potência de 200 cv às 5.500 rpm que permitia uma aceleração de 0 a 100 km/h em escassos 5,7 segundos. Velocidade máxima: 220 km/h.

E, apaixonado por velocidade e por automóveis, há uma razão de peso para Eugenio Amos ter um "fraquinho" pelo Integrale: com 46 vitórias no Mundial de Ralis, o carro venceu o campeonato de construtores seis anos consecutivos, entre 1987 e 1992, e o de pilotos por quatro vezes, com Juha Kankkunen (1987 e 1991) e Miki Biasion (1988 e 1989).

De colecionador a construtor

Tendo começado por incluir um Evo 1 em branco na sua coleção que integra modelos como um Lancia Delta S4 "Stradale" ou um Mercedes-Benz CLK GTR, o italiano acabaria por decidir dar uma nova vida ao Integrale com um objetivo: reafirmar a grandeza da marca Lancia, cuja comercialização passou a fazer-se, como anunciado pelo falecido CEO do grupo FCA, Sergio Marchionne, em 2014, apenas dentro das fronteiras italianas e só com a gama Ypsilon. A intenção foi tornada pública no início deste ano e, já em setembro, o carro foi revelado no Grand Basel Motorshow, salão de carros clássicos e excecionais, acabadinho de se estrear entre as grandes feiras mundiais de automóveis.

Em Verde Brinzio, o modelo apresentado trata-se de uma interpretação moderna do Integrale: imbuído do mesmíssimo espírito, o carro foi totalmente redesenhado, incorporando mais de mil componentes diferentes, apresentando-se mais largo e musculado e recorrendo ao alumínio e à fibra de carbono para conseguir um baixo peso que casa com uma mecânica apurada a debitar 330 cv. Por dentro, o design inspira-se no exclusivo Delta S4 "Stradale", a versão de estrada do carro construído para os ralis, tendo competido no Mundial da modalidade em 1985 e 1986, e chega com gaiola de proteção tal qual os veículos de pista.

Os automóveis estão a ser montados em Piemonte, onde existem muitos fornecedores e empresas especializadas que trabalham com a Fiat, com sede em Turim, capital da referida região italiana, mas a equipa de design, da conceituada BorromeodeSilva, está sedeada em Milão.

O preço anunciado para ter na garagem um dos 20 Lancia Delta Futurista (o 21.º já tem dono e é o próprio Amos) anda em torno dos 300 mil euros, ainda que várias hipóteses de personalização poderão inflacionar o valor.

Partilhar

Artigos Recentes

PUB
PUB

Descubra já o preço do seu carro novo ou usado

  • Citadino

  • Utilitário

  • Sedan

  • Carrinha

  • Monovolume

  • SUV/TT

  • Desportivo/Coupé

  • Cabrio

  • Luxo

  • Híbrido/Eléctrico

PUB