VolanteSIC
Fechar

Os meus Carros

Comparações guardadas

Sem comparações guardadas

Sem carros recentes

Página principalNotíciasDicas
Partilhar

Vantagens e desvantagens da reprogramação das centralinas

Reprogramar a centralina melhora o desempenho do automóvel mas há riscos. Descubra os prós e os contras do processo.

A reprogramação das centralinas serve para melhorar o desempenho dos automóveis, o que a torna aliciante e acessível. Conheça as vantagens e desvantagens do processo.

Não é segredo para ninguém que, por um preço já bastante acessível, é possível melhorar as performances do seu automóvel, sem necessitar mexer na mecânica ou penalizar grandemente os consumos, através de intervenção técnica, simples e segura, na reprogramação das centralinas.

A reprogramação das centralinas aumenta os valores originais de potência e binário, permitindo melhores acelerações, recuperações com mais à vontade e ultrapassagens mais rápidas e seguras. Mas, esta alteração ao ‘código genético’ do seu automóvel pode não trazer só vantagens. Conheça os prós e os contras deste tipo de intervenção.

Vantagens da reprogramação das centralinas

Prestações

Em suma, a reprogramação das centralinas é, no fundo, otimizar os recursos do seu propulsor, explorando as suas potencialidades para que possa desenvolver mais velocidade de ponta, maior elasticidade e até situações tão simples como o desbloquear das limitações eletrónicas de fábrica na velocidade de ponta. Com a simples reprogramação das centralinas podem obter-se ganhos de 30% nos valores de potência declarados de fábrica e 35% nos valores de binário máximo.

Consumos mais baixos com a reprogramação das centralinas

Quando bem feitas, em casas da especialidade, estas alterações na eletrónica do automóvel não implicam aumento do consumo de combustível em utilização comum. Aliás, muitas vezes, por força de uma maior disponibilidade do motor nos regimes mais baixos, consegue-se praticar uma condução menos dependente da caixa de velocidades e registar médias de consumo inferiores.

Processo reversível

O processo de reprogramação das centralinas é totalmente reversível. Sempre que o desejar poderá reverter ao estado original, uma vez que todas as informações encriptadas na centralina são mantidas tal e qual como vieram de fábrica.

Indetetável

Hoje em dia, há no mercado um número enorme de casas especializadas para este tipo de serviço e, na sua maioria, garantem que o processo de reprogramação de centralinas ali efetuado é indetetável, cumprindo qualquer requisito de uma Inspeção Periódica Obrigatória.

Desvantagens na reprogramação das centralinas

Fiabilidade

Mesmo no que diz respeito às centralinas “não há bela sem senão”. E por muito que todos os especialistas nesta área de negócio afirmem que a fiabilidade da mecânica de um automóvel após a reprogramação das centralinas, isto não corresponde completamente à verdade. Ao modificar-se a gestão do motor está também a exigir-se mais de todos os componentes: os filtros de partículas, devido a uma maior acumulação de gases, podem entupir mais rápido se o carro fizer muito trajeto urbano; a embraiagem e o turbo passam também a estar sujeitos a maior stress, etc.

Custo/benefício

O custo de uma reprogramação simples da centralina simples não pode ser considerada uma desvantagem, uma vez que existem muito boas propostas no mercado, com preços já muito competitivos. O problema é tudo o que implica. Muitas vezes, as ‘mexidas’ no motor vêm exigir demais de alguns componentes e estes têm de ser substituídos por outros mais resistentes e caros, penalizando gravemente o efeito benefício/custo. Depois, e para sua própria segurança, caso opte por reprogramar o seu veículo, dando-lhe mais potência, não se esqueça de adaptar os sistemas de segurança à nova realidade, investindo, por exemplo, numa suspensão revista e sistema de travagem mais eficiente.

Garantia

A grande maioria dos profissionais que prestam este tipo de serviço referem (indevidamente) que a reprogramação das centralinas não altera a garantia de fábrica. Dizem-no porque, segundo estes especialistas, o processo é invisível, não deixando rasto, mesmo recorrendo a sistemas de diagnóstico do fabricante. Mas, é falso! A alteração não é admitida pelo fabricante, pelo que anula imediatamente a garantia de fábrica, caso seja detetada alteração aos parâmetros originais do motor. É um risco que deve ponderar se quer correr.

Legalidade

As alterações das credenciais do motor (onde se inclui este processo) que constam no Livrete de um automóvel são, no nosso país, ilegais, exceção para os ‘kits’ de potência fabricados e comercializados pelas próprias marcas ou desenvolvidos e comercializados pelas divisões de performance dos fabricantes, sendo neste caso emitido um novo Documento Único Automóvel (DUA).

Partilhar

Artigos Recentes

PUB
PUB

Descubra já o preço do seu carro novo ou usado

  • Citadino

  • Utilitário

  • Sedan

  • Carrinha

  • Monovolume

  • SUV/TT

  • Desportivo/Coupé

  • Cabrio

  • Luxo

  • Híbrido/Eléctrico

PUB

Encontre o Seu Próximo Automóvel

Procurar