Volante SIC
Página principalNotíciasTestes
Partilhar

Ensaio Ford Fiesta Active 1.0 Ecoboost

A Ford estreia a etiqueta Active, que designa novas versões com pinta de crossover. As diferenças estão na altura ao solo e nos adornos plásticos da carroçaria.

Opinião geral KBB

A procura de crossovers e SUV não conhece abrandamento no mercado europeu. Só no primeiro semestre deste ano, as vendas deste tipo de carroçarias da moda aceleraram mais de 20%, com os modelos subcompactos a representarem a maior fatia do total de matrículas. Nesta categoria que progride a todo o vapor, a Ford já tinha o EcoSport, mas ainda longe dos níveis de popularidade de referências como o Renault Captur ou o Peugeot 2008. É neste contexto, para ajudar a seduzir os adeptos deste formato, que entra o novo Fiesta Active, combinando a robustez, a eficiência, o equilíbrio da dinâmica e todos os outros principais cartões-de-visita da berlina de que deriva, com a tal roupagem da moda.

Vai gostar deste carro se...

Se é adepto da imagem tipo crossover, mas não tem orçamento para voos mais altos, o compacto Fiesta Active, com nível de conforto e competência dinâmica reconhecidos, além de habitáculo moderno e bem equipado, pode ser automóvel à sua medida.

Pode não gostar deste carro se...

Se a habitabilidade e volumetria da mala são prioridades, o Focus, no segmento acima, estará mais de acordo com as suas reais necessidades. E, além da berlina e carrinha lançadas em setembro deste ano, também estará disponível em versão Active em meados de 2019.

Condução

Eis o caso típico em que não devemos deixar-nos levar apenas pela embalagem. Dinamicamente, o Active comporta-se como qualquer Fiesta e não tem nadinha de SUV, muito menos de TT. Na lista de equipamentos há um sistema exclusivo que permite selecionar três modos de condução (Normal, Eco e Escorregadio), com ajustes específicos no funcionamento do controlo de tração, que até ajudam se nos aventurarmos sobre pisos de terra batida ou por estradas com aderência limitada. Mas não mais que isso. A diferença na altura ao solo para o Fiesta convencional não chega a 2 cm (18 mm para sermos precisos), o que, obviamente, não significa mais capacidade para, por exemplo, transpor obstáculos. E até os pneus de série (205/45 em jantes de 17'') desaconselham aventuras fora de estrada… O Fiesta Active é, de longe, mais competente no asfalto, onde 99% dos proprietários de crossovers habitualmente se movimenta.

Descubra quanto custam os vários SUV disponíveis no mercado.

Características favoritas

Comportamento em asfalto

Para compensar a altura suplementar, a Ford aumentou em 10 mm a largura das vias, introduziu novas barras estabilizadoras e regulações específicas para a suspensão e direção. Resultado: em estrada, o Active transmite sensações de superior robustez, uma dinâmica mais equilibrada e mais conforto, já que pisa sempre de forma mais aveludada que o Fiesta normal.

Ergonomia

O habitáculo e o painel de bordo do Active são copiados a papel químico do Fiesta, com a mesma exagerada profusão de botões e pequenos comandos, mas com ergonomia simplificada através da adoção do monitor central tátil que reúne a maioria das funções de bordo. O ecrã é de 8'' no nível de equipamento mais completo Active+.

Estética

Na comparação com a berlina compacta de 5 portas de que deriva, o Active distingue-se pelas proteções inferiores negras tanto nos guarda-lamas como nos dois para-choques. As jantes de 17'', que fazem parte do equipamento de série, também têm desenho específico, que condiz com o visual modernizado deste Fiesta, cuja grelha frontal também tem elementos exclusivos a negro. Há elementos que conseguem vincar a imagem aventureira na lista de opções pagas, como as barras cromadas no tejadilho (152€) ou a pintura do teto diferente da carroçaria (desde 254€), numa lista com três alternativas: branco, preto e vermelho.

Equipamento de série

A definição Active por si já pode ser vista com um nível de equipamento, embora exista na gama uma versão mais recheada, o Active+. Este acabamento de topo acrescenta consola central Premium com apoio de braços deslizante, abertura com arrumação e tomada de 12V, bancos com revestimento parcial em pele, sistema de som B&O Play da Bang & Olufsen, sistema de navegação com ecrã tátil de 8'', luzes traseiras LED, além de reforçada lista de apoios eletrónicos à condução, como o aviso de saída de estrada com manutenção na faixa e reconhecimento de sinais.

Por baixo do capot

O Active está disponível com os mesmos Diesel de 85 e 120 cv, que equipam o Fiesta convencional, mas a estrela da companhia, numa altura em que a procura de motores a gasóleo continua a diminuir, é o excelente motor a gasolina 1.0 EcoBoost, que a Ford comercializa nas versões de 85, 100 e 125 cv.

Quanto custa um Ford Fiesta Active? Veja aqui.

Impressionante a reação sempre pronta aos movimentos no pedal do acelerador, sobretudo considerando a dimensão pequena do propulsor. Significa isto que, mais do que a aceleração de 0 a 100 km/h (que se cumpre em 11 segundos), convence-nos a forma despachada como retoma velocidade, valendo-se de contar com a totalidade do seu binário (170 Nm) logo às 1.500rpm. Mérito também para a caixa manual de 6 velocidades, ótima em precisão e com escalonamento correto. Só não ficámos muito convencidos com os consumos. A média do nosso teste foi de 6,5 l/100 km, com tendência a disparar se cedermos à tentação de espremer mecânica e chassis. É que este Fiesta Active, mesmo equipado com o mil a gasolina, não se nega a nada.

Partilhar

Artigos Recentes

PUB
PUB

Descubra já o preço do seu carro novo ou usado

  • Citadino

  • Utilitário

  • Sedan

  • Carrinha

  • Monovolume

  • SUV/TT

  • Desportivo/Coupé

  • Cabrio

  • Luxo

  • Híbrido/Eléctrico

PUB
;